Facebook
Twitter
Facebook
Logomarca
Publicidade
Notícias
Qual é a melhor panela para cozinhar?
WebRádio

1. Aço cirúrgico

Se não for a panela mais cara de todas, com certeza a panela de aço cirúrgico é uma das mais caras. Mas isso tem seus porquês. A panela de aço cirúrgico, assim como as panelas de cerâmica e porcelana, não é porosa. Além disso, tem proteção contra arranhões, não retém nenhum tipo de resíduo dos cozimentos e não contamina os alimentos. As panelas de aço cirúrgico presentes no mercado possuem vários níveis de cozimento, são resistentes e têm a capacidade de distribuir o calor por toda a panela, não somente na base. Esse tipo de panela também é um forte candidato para a lista de melhor panela para cozinhar. A válvula da panela de aço cirúrgico avisa quando a temperatura está adequada e algumas marcas oferecem garantia de até 50 anos!

2. Inox/aço

A principal vantagem é o fato de as panelas não oxidarem. Além disso, o material é resistente e distribui o calor de forma igual por sua superfície. O que impede a panela de inox de ocupar o posto de melhor panela para cozinhar é o fato de sua composição levar níquel, que é extremamente tóxico, e que se desprende da panela ao longo do uso. Mesmo as quantidades liberadas do metal sendo pequenas, assim como no caso da panela de alumínio, ainda não há um consenso entre pesquisadores sobre o nível de toxicidade das panelas feitas com esses materiais. Mas estudos apontam que seu uso não é indicado para pessoas alérgicas. Exposição ao níquel e seus compostos pode causar alergias e levar ao desenvolvimento de câncer.

3. Cobre

Assim como as inoxidáveis, as panelas de cobre são boas condutoras de calor. Mas não podem ser utilizadas para cozinhar todo tipo de alimento. Ao entrar em contato com o sal ou alimentos ácidos como tomate, limão e vinagre, o cobre pode se desprender da panela. Fique atento sobre que tipo de comida é feita nesse tipo de panela, pois ela não é a melhor para cozinhar, uma vez que a intoxicação por cobre pode causar náusea, dores abdominais, problemas gastrointestinais e, em longo prazo, danos nos rins e no fígado. A vantagem é que pode ser reciclada.

 

4. Ferro

A utilização desse tipo de panela traz alguns benefícios à saúde. Em pesquisarealizada na Unicamp, foi provada a transferência do mineral presente na superfície das panelas de ferro e de pedra-sabão para os alimentos, transformando-as em importantes aliadas no combate à anemia. O mesmo foi constatado para as panelas de aço inox. Mas tenha cuidado com a manutenção. Ela pode enferrujar facilmente e, se esfregada, a ferrugem pode se soltar. É melhor lavá-la com água quente e sabão, deixar secar no fogo e espalhar uma película de óleo sobre sua superfície antes de guardar, para evitar a ferrugem. Também podem ser recicladas.

5. Antiaderentes

Esse é o mais controverso tipo de panela disponível no mercado. Mas ela está longe de ser a melhor panela para cozinhar em sua composição estão: o ácido perfluorooctanóico (PFOA) e o politetrafluoretileno (PTFE), ambos extremamente problemáticos. O PTFE, quando exposto a altas temperaturas, libera gases tóxicos, como os fluorocarbonos, que causam sintomas similares aos da gripe. Já o PFOA, segundo estudos, está ligado ao desenvolvimento de câncer de rim e fígado, problemas da tireoide, problemas no coração e muitas outras complicações. Os compostos presentes nas panelas antiaderentes também são notórios obesogênicos (saiba mais na nossa matéria especial sobre o assunto). Se sua panela antiaderente estiver riscada ou se sua superfície estiver se desprendendo, descarte-a imediatamente.

6. Cerâmica

Apesar de ser um pouco mais cara do que as outras panelas, o investimento vale a pena, já que são fáceis de limpar, antiaderentes e conservadoras de calor. Mas atenção para uma certificação que aponte para a utilização de materiais atóxicos na fabricação. Pesquisas realizadas em Israel afirmam que a tinta presente em panelas não certificadas pode conter chumbo ou cádmio, que se desprendem durante o preparo dos alimentos. Além disso, demora mais tempo que o normal para esquentar, o que faz com que o consumo de energia aumente.

7. Barro

Iindicada para fazer alimentos líquidos ou com caldo, como sopas, molhos, feijão e ensopados. Assim como a panela de cerâmica, demora para esquentar, mas mantém o calor por um longo período de tempo. A panela de barro é feita de um material natural; podendo facilmente entrar na lista como a melhor panela para cozinhar. A desvantagem é que alimentos com baixo teor de água podem ficar ressecados se preparados nessa panela.

 

8. Pedra-sabão

A panela pedra-sabão é indicada para o preparo dos mesmos tipos de alimentos que podem ser feitos na panela de barro. Uma estudante da Unicamp provou que esse tipo de panela, assim como a panela de barro, também transfere ferro para os alimentos; o que torna esse tipo de panela uma boa candidata ao posto de melhor panela para cozinhar. O cuidado é que, por ser porosa, pede atenção especial ao ser lavada, para que não haja proliferação de microrganismos. Para isso, a queça-a em fogo baixo, para que a panela não rache pelo choque térmico.

9. Vidro

Um dos modelos mais seguros para a saúde, a panela feita desse material não possui nenhum tipo de contraindicação. É fácil de limpar e não passa nenhum tipo de substância para os alimentos durante o preparo. Por outro lado, é cara, pesada, frágil e não pode ser reciclada por ser feita com vidro temperado.

10.Titânio

Esse tipo de panela é um dos tipos mais recentes e, por isso, um dos mais caros. A nutricionista Késia Quintaes diz em seu livro, Por Dentro das Panelas, que as panelas de titânio não fazem mal à saúde, já que não há contaminação dos alimentos preparados nelas. Além disso, são mais resistentes. As panelas de titânio também podem ser usadas para guardar a comida depois de pronta. O titânio é usado pela indústria, inclusive, para revestir as panelas de cobre e evitar que esse elemento se misture à comida em seu interior. Elas não exigem a fervura que recomendamos nas panelas de aço inox, pois não há liberação de material na comida, afirma Késia.

11. Porcelana

A porcelana é uma variedade de cerâmica dura, branca e translúcida, preparada com caulim. A diferença entre a porcelana e outros produtos de cerâmica é que a porcelana é mais resistente e possui completa isenção de porosidade e sonoridade. Apesar de ser mais cara, é um tipo de panela que mantém a temperatura do alimento por mais tempo. Por outro lado, por ser um material isolante térmico, a panela de porcelana demora mais para aquecer. É preciso tomar o cuidado de não utilizar objetos de metal para raspar o que grudou na panela, no lugar desses são indicados utensílios de madeira. Além disso, é preciso evitar mergulhar a panela de porcelana quente em água fria, uma vez que pode haver danos irreparáveis causados pelo choque térmico.

 

12. Alumínio

O modelo mais barato de panela é também motivo de muita discussão. Pesquisadores da USP descobriram que panelas de alumínio e de aço inoxidável podem soltar metais pesados durante o preparo dos alimentos. Ao ferver uma solução de 4 litros de água e 10 gramas de sal por 3 horas, houve o desprendimento de 20 miligramas do metal por cada litro de água. Além disso, quem usa máquina de lavar louças, tem a desvantagem de ver suas panelas de alumínio ficarem escurecidas com o tempo. Por outro lado, a Organização Mundial da Saúde(OMS) aponta que o metal é seguro nas suas aplicações culinárias. E panelas de alumínio podem ser recicladas.

13. Silicone

As panelas de silicone, utilizadas principalmente em fornos de micro-ondas, estão longe de serem o melhor modelo de panela para cozinhar. Isso porque muitas pessoas relatam odores quando cozinham com formas de silicone; com potencial de serem tóxicos. Entretanto, ainda não se sabe se as panelas de silicone são realmente nocivas para a saúde.

 

Mas então, qual comprar?

Não há exatamente uma melhor panela para cozinhar - isso depende dos usos que você tirará dela. A ideia é manter em mente a funcionalidade de cada modelo para tirar máximo proveito dos seus jogos. No entanto, não adquira os modelos que contenham PFOA e PTFE (antiaderentes). As de alumínio também não são muito recomendáveis, devido à possibilidade de desprendimento do material nos alimentos.

Portanto, os modelos de vidro, cerâmica, barro, porcelana, ferro, pedra-sabão e aço cirúrgico são os que trazem menos risco à saúde humana, desde que obedeçam aos padrões estabelecidos para esse tipo de equipamento. Ao adquirir essas panelas, tente conservá-las ao máximo, já que a reciclagem ainda não é possível para alguns materiais.

Na sequência, os modelos de metal, de titânio e de cobre podem ser boas opções, se utilizados de maneira correta. Fazer uma combinação de panelas, levando em conta cada uma de suas características, também pode ser uma solução. Uma mistura de panelas de cobre e de cerâmica ou barro para preparar alimentos ácidos mais salgados é uma possibilidade.

Fonte: ecycle

 

Top 10
01
Work (Explicit) ft. Drake
Rihanna
02
Ocean Drive
Duke Dumont
03
Pedra Murano
NX Zero
04
Work from Home
Fifth Harmony
05
Tarde Livre
Selvagens à Procura de Lei
06
Hotline Bling
Drake
07
Fast Car
Jonas Blue
08
Dangerous Woman
Ariana Grande
09
No Way No
Magic!
10
Wake me Up
Avicii
publicidade
Bt
Vídeo em Destaque
''SEU CUPOM FISCAL VALE MUITO PARA NÓS''
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Facebook
Facebook
Youtube
Email: webradiohits@hotmail.com Tel:(42) 3646-27 76 ou (42) 9958-2776
Radio Online Hits 2013 ©Todos os direitos reservados - Desenvolvimento: ELLOS DESIGN